Sisapa conclui instalação de rede de água na rua 05

Autarquia pretende instalar rede em todo o setor Aeroporto 2 em 2017   O Sistema de Saneamento de Pedro Afonso (Sisapa) conclui nesta segunda-feira (10) a instalação da rede de água na rua 05, no setor Aeroporto 2. No total, foram construídos 120 metros de rede, contemplando 18 residências, que passam a contar com hidrômetro e distribuição regular a partir de agora. Além disso, há uma licitação em aberto para aquisição de materiais no intuito de implementar a rede em todo o setor até o fim do ano que vem, atendendo a uma reivindicação antiga dos moradores da região.   “Quando o setor Aeroporto 2 começou a ser povoado, lá por 2010, 2011, foi feito uma gambiarra para distribuir água na região, mas conforme o setor cresceu os moradores passaram a reivindicar uma rede de água regular, hidrometrada. Na via principal e nas transversais dela, já há rede, mas em outros trechos ainda não. O prefeito Jairo Mariano pediu uma atenção especial a essa situação, de modo que a prioridade do Sisapa para 2017 é concluir a instalação da rede em toda a região”, explica Arnaldo Lukach, diretor-presidente da autarquia.   Em função disso, há uma licitação em aberto, com orçamento em torno de R$ 150 mil, para a aquisição de materiais para a construção de mais 4 mil metros de rede no setor Aeroporto 2. “Além da instalação da rede, nós estamos fazendo um planejamento para aumentar a altura e a capacidade da caixa d’água no setor. Atualmente, ela está instalada a 14 metros, com 75 mil litros, mas queremos trocar por uma instalada a 20 metros de altura, com capacidade para 110 mil litros, de modo a melhorar a distribuição no setor”, diz Lukach, destacando que a caixa menor, de 75 mil litros, seria remanejada para o setor do Habitat, resolvendo a situação também naquela área, uma vez que seria suficiente para a demanda da localidade.   Por fim, Lukach destaca que a maior dificuldade atualmente para realizar as obras que o município necessita quanto à distribuição de água e o saneamento é arrecadar os recursos necessários, uma vez que há um alto índice de inadimplência. “Somente na área urbana, para dar uma boa melhorada na infraestrutura, nós precisaríamos de cerca de R$ 300 mil, mas a inadimplência atualmente é muito alta. Para 2017, vamos nos reunir com o prefeito para discutir opções de financiamento, bem como uma solução para essa inadimplência, de modo a potencializar as ações do Sisapa. O objetivo é melhorar substancialmente toda a rede, com investimentos em infraestrutura e novos equipamentos”, concluiu ele.