Projeto “Pode ser Abuso”, pauta prevenção da exploração sexual infatojuvenil

O Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente de Pedro Afonso (CMDCA), em parceria com diversas instituições pedroafonsinas, realizam, entre os dias 13 e 17 de maio, as ações do projeto “Pode ser Abuso”, que visa debater sobre o abuso e exploração sexual infatojuvenil.

 

A ação, que faz parte das atividades em alusão ao dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, conta com palestras nas escolas do município, além da realização de uma pedalada educativa, que percorrerá diversos pontos da cidade levando a mensagem da importância de denunciar casos de abuso envolvendo crianças e adolescentes.

 

A pedalada ocorrerá nesta sexta-feira, 17, a partir das 16h, com saída do início da Avenida Marta Vânia, Setor Aeroporto II, passando pelos principais pontos da cidade e sendo encerrada na Praça Central, com apresentações culturais.

 

De acordo a psicóloga Vanesca Nunes de Almeida, convidada para abordar a temática nas escolas municipais, tratar sobre a exploração sexual infanto-juvenil é importante para que as crianças e jovens conheçam os limites entre o carinho e o abuso e saibam denunciar os casos. “O abuso não é apenas o ato como muitos pensam, mas é falar coisas obscenas, passar a mão de forma constrangedora, pedir para ver as partes íntimas ou mostrar isso tudo se caracteriza como abuso. É importante levar isso em uma linguagem acessível às crianças para que elas possam ter a liberdade para poder contar e denunciar”, afirma a psicológica parceira do projeto.  

 

Ainda segundo psicóloga, mesmo em cidades pequenas como Pedro Afonso, Bom Jesus do Tocantins e Tupirama, ainda é grande o número de registro abusos sexuais envolvendo menores de idade. “A gente ver casos todos os dias, então é necessário que se previna esse tipo de ato que ainda é tão presente na nossa sociedade e que machuca milhares de crianças e adolescentes todos os dias”, completou a voluntária.

 

Cenário preocupante

 

Segundo dados do Ministério dos Direitos Humanos, apenas no ano de 2017, mais de 20 mil denúncias sobre abuso sexual infantil foram registradas pelo Disque 100 em todo o território nacional. Estima-se que o número de casos seja superior e que muitos dos abusos não são notificados às autoridades.

 

Parceiros

 

O projeto “Pode Ser Abuso – Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual Infanto-Juvenil” é uma realização do Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social. Tendo como parceiros as escolas estaduais e municipais, Grupo Ama, Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (Nuca), Conselho Tutelar, Defensoria Pública, Ministério Público, Apae, Igreja Adventista do Sétimo Dia, Polícia Militar, TG 11-004, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Saúde; Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Rádio Vale FM.