Pedro Afonso na era digital

Município inicia nesta segunda-feira (20) processo de desburocratização, digitalizando processos e eliminando papéis   A prefeitura de Pedro Afonso deu mais um passo na modernização da gestão, e iniciou o processo de desburocratização do município, por meio da digitalização dos processos administrativos. A implementação da novidade está a cargo da empresa Processo Digital, que possui sedes em Palmas e Brasília (DF) – Pedro Afonso é a segunda cidade tocantinense a aderir à digitalização dos processos, depois da capital do estado.   “A Processo Digital irá eliminar os processos físicos, os documentos físicos, fazendo com que tudo passe a tramitar através do computador, o que otimizará o tempo e os recursos do município. A burocracia tem muitas variáveis, tem que lidar com documentos, papel, assinaturas, e pelo meio digital esses processos são aprimorados. A prefeitura de Pedro Afonso adota um modelo de gestão aberto à inovação, e com isso permite a melhoria dos serviços oferecidos”, explicou Sérgio Figueras, um dos sócios da empresa.   Ele explicou que a empresa está em Pedro Afonso há um mês, instalando a infraestrutura e fazendo os testes necessários. A partir desta segunda-feira (20) serão iniciadas as atividades efetivamente, com a capacitação de 76 funcionários do município que lidam com algum tipo de tramitação. No total, oito funcionários da Processo Digital acompanharão a mudança dos processos, dos quais dois prestarão suporte técnico.   Segundo o prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano (PDT), a iniciativa visa organizar os processos e aprimorar o trabalho da gestão municipal, além de otimizar tempo e recursos. “É uma oportunidade de fazer com que os despachos sejam feitos de qualquer lugar com internet, reduzindo sobremaneira o uso de tintas de impressora e papel. Os processos deixarão de sumir – isso sempre acontece – e o sistema irá gerar comunicados, alertando o funcionário municipal quando algum processo sob a atribuição dele precisar de algum tipo de andamento. Será um grande progresso”, disse.   Mariano destacou, por exemplo, que uma das dificuldades da sua gestão era localizar documentos antigos, com mais de cinco anos. “Imagine uma sala lotada de documentos encaixotados. Com processos digitais, os documentos serão localizados com um toque em uma tela de computador. Isso eliminará muitos gargalos, teremos mais recursos, eficiência – é uma forma de investir em ações que atendam diretamente à nossa comunidade”, afirmou. Segundo ele, a prefeitura implementará a novidade gradualmente, com previsão de que já no início de 2015 todos os processos sejam digitais.