Pedro Afonso é 3º município com melhor educação do estado do Tocantins

Referência em educação, o município de Pedro Afonso, localizado a 206 km de Palmas, ganhou destaque, mais uma vez, esta semana, pelos bons resultados apresentados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Com uma média de 6,1, no ano de 2017, o município ultrapassou a previsão de 5,5 para o ano de 2021, mostrando a excelência nos serviços da educação básica. Entre as escolas avaliadas estão a Jandevam, que obteve média de 6,6, e Sousa Aguiar, com média de 5,3.

 Segundo a secretária Liliana Cristofari, o bom resultado do município na prova é consequência da atenção dada pela gestão a educação, além da valorização dos professores e a dedicação de todo o quadro da educação. "Desde o gestor, com as políticas de incentivo e valorização, até o esforço e dedicação de cada professor, tudo colaborou para que Pedro Afonso seja esse destaque. É um motivo de orgulho, para nós, saber que já estamos atingindo metas para mais de três anos", declarou Liliana. 

 No ano de 2015 a média do município foi 5,3 ficando em sétima colocação no estado já no resultado divulgado esta semana o município ficou na terceira colocação do ranking de melhor educação do estado,  atrás apenas da capital Palmas (6,6) e Paraíso (6,63).

O prefeito Jairo Mariano destacou a importância dos números para o município. "Enquanto em todo o país se discuti a necessidade  de valorização da educação, aqui em Pedro Afonso, temos o orgulho de receber o resultado do Idep e perceber que estamos traçando as políticas educacionais de forma correta, atendendo toda a comunidade com um ensino de qualidade", afirmou o gestor.

Sistema de Avaliação da Educação Básica

O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) é composto por um conjunto de avaliações externas em larga escala que permitem ao Inep realizar um diagnóstico da educação básica brasileira e de alguns fatores que possam interferir no desempenho do estudante, fornecendo um indicativo sobre a qualidade do ensino ofertado.          

Por meio de provas e questionários, aplicados periodicamente pelo Inep, o Saeb permite que os diversos níveis governamentais avaliem a qualidade da educação praticada no país, de modo a oferecer subsídios para a elaboração, o monitoramento e o aprimoramento de políticas com base em evidências. A avaliação acontece a cada dois anos.

As médias de desempenho do Saeb, juntamente com os dados sobre aprovação, obtidos no Censo Escolar, compõem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).