Pedalada pauta importância de denunciar casos de abuso sexual de crianças e adolescentes

A Prefeitura de Pedro Afonso, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), realizou na tarde da sexta-feira, 17 de maio, a Primeira Pedalada Contra o Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes. 

A ação, que teve o objetivo de levar a comunidade o alerta sobre os casos de abuso sexual infantojuvenil, reuniu cerca de 80 ciclistas e percorreu as principais ruas de Pedro Afonso, com saída do Setor Aeroporto II e chegada na Praça Coronel Lysias Rodrigues. 

A pedalada encerrou as atividades da semana em alusão ao dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que contou com palestras nas escolas do município e momentos de conscientização.  

Para a primeira-dama de Pedro Afonso, secretária de Trabalho e Assistência Social, Luciane Fialho, o momento é de conscientizar a comunidade do mal que ainda assombra as famílias. “Muitas vezes as vítimas têm medo de denunciar ou falar sobre o assunto, por isso estamos indo às ruas, as escolas, levando essa mensagem de que é preciso denunciar, é preciso falar sobre, pois trata da segurança e do bem-estar das nossas crianças”, ressaltou Luciane. 

A jovem estudante Kallynda de Sena Sousa, 17 anos, revela que a pedalada serviu para mostrar as pessoas os perigos por trás da exploração sexual de crianças e adolescentes. “Eu como adolescente de 17 anos posso, sim, passar por isso, mas com a iniciativa da prefeitura, juntamente com os demais participantes, podemos tirar as dúvidas, esclarecer certos assuntos. Sem falar no mais importante, que é deixar a população pedroafonsina em alerta contra os abusos, pois na grande maioria dos casos o abusador é sempre alguém que conhecemos”, destacou a estudante.   

Já o mobilizador do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (Nuca), Matheus Souza Dias frisa que a pedalada foi muito importante, pois assim o tema abordado seja levado à comunidade.  “As crianças e adolescentes são os alvos mais fáceis dessas atitudes e é sempre importante estarmos alertando a comunidade e principalmente os pais”, completou ao afirmar que o abuso sexual de crianças e adolescentes é algo muito sério.