Idosos recebem certificados por oficinas

Secretaria de Assistência Social entregou certificados a participantes de duas oficinas: Idosos Conectados e Arte Idosos   Na última sexta-feira (2), às 20h, na sede da Apae, a Secretaria de Assistência Social de Pedro Afonso realizou a entrega de certificados a idosos que participaram de duas oficinas organizadas pela secretaria em parceria com estudantes do curso de Serviço Social da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins). No total, 22 idosos – 12 que participaram da oficina Idosos Conectados e 10 que participaram da oficina Arte Idosos – foram certificados.   De acordo com o secretário de Assistência Social de Pedro Afonso, Jalles Mariano, a realização das oficinas foi proposta pelos estudantes Jonathan Mendes da Silva e Maria Luzivam Viana Azevedo, acadêmicos do curso de Serviço Social da Unitins. A proposta foi prontamente aceita pelo município, que providenciou todo o material e aparato necessário, através da Assistência Social. “É uma ação que promove a qualidade de vida das pessoas, auxilia no convívio em grupo e até mesmo na questão financeira. É um formato de trabalho muito válido, que queremos estabelecer dentro do município, criando uma cultura do artesanato, e fortalecendo a comunidade”, disse ele.   Para realização do trabalho, foram definidas duas oficinas: Idosos Conectados, que teve 12 participantes e promoveu os conhecimentos básicos de informática; e Arte Idosos, que contou com 10 alunos que puderam aprender técnicas de artesanato. Para Márcia Marques Batista, instrutora da oficina Arte Idosos, o curso foi muito proveitoso. “São pessoas que só acrescentam na vida da gente, pessoas maravilhosas, e nós pudemos ensinar a fazer várias coisas, como reaproveitar potes de sorvete, que foram transformados em porta-joias, porta-treco e muitas coisas que você pode guardar. Fica uma coisa bonita, organizada, preserva o meio ambiente, e pode ser utilizado para presentear ou vender”, explicou ela.   O professor responsável pela oficina Idosos Conectados, Jheferson Lucas Oliveira Paulino, também considerou a experiência construtiva, e disse que os idosos demonstraram muita afinidade e interesse pelos computadores. “Em pouco tempo, quando elas chegavam um pouco antes do que eu, já tomavam a iniciativa, ligavam o computador e abriam um documento para fazer digitação. Ensinamos o básico, uma vez que o objetivo era conhecer, e elas ficaram fascinadas, aprenderam a procurar na internet, fazendo buscas por crochê, danças ou ginásticas”, disse.   Os acadêmicos da Unitins, que propuseram as oficinas, também aprovaram o trabalho realizado. “O objetivo do trabalho é melhorar a vida dos idosos, a produtividade, a auto-estima, a energia, e ver o testemunho deles sobre o trabalho, a alegria no rosto de cada um, foi muito compensador”, disse Maria Luzivam. Para Jonathan Mendes, o projeto representou uma oportunidade de colocar em prática a aprendizagem do curso de Serviço Social. “Realizar um projeto dessa maneira, envolvendo todo um pessoal, foi muito agradável. Fiquei satisfeito de que conseguimos despertar o interesse deles para o computador, a internet, que até então era um bicho de sete cabeças. Isso é muito satisfatório”, declarou.   Segundo o secretário Jalles Mariano, o município continuará trabalhando em projetos que busquem melhorar a qualidade de vida da comunidade, que é uma exigência da atual gestão. “O prefeito Jairo Mariano dá condições aos secretários, para que possam desenvolver um trabalho, e uma das coisas que ele exige na administração dele, que ele orienta, é que seja realizado um trabalho em prol da melhoria da qualidade de vida. Nesse sentido, a secretaria de Assistência Social tem todo o suporte, pois a administração tem um sentimento especial pelas pessoas que mais precisam”, pontuou.