Gestores e secretários pedroafonsinos concluem 4ª etapa do Planejamento Estratégico

 O prefeito Jairo Mariano, juntamente com gestores, secretários e servidores municipais, esteve reunido entre os dias 8 e 9 de novembro, no Instituto de Contas 5 de Outubro, onde participaram de mais uma etapa de construção do Planejamento Estratégico.

 

O encontro, realizado pela Primeira Relatoria do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, discutiu os objetivos, indicadores, metas e estratégias que orientarão as ações da gestão até o ano de 2021.

 

Durante a quarta fase de construção do planejamento foram validados os objetivos estratégicos, suas metas, indicadores e estratégias, levando em consideração as perspectivas do orçamento, processos internos, sociedade e aprendizado e crescimento.

 

Para o prefeito Jairo Mariano está foi uma etapa fundamental para o planejamento. “Estamos validando os nossos objetivos, metas e elaborando também como vamos avaliar esses resultados. Isso fará com que a gestão possa otimizar os serviços prestados à comunidade e também garantir a sua efetividade”, destacou Jairo Mariano.

 

Além dos gestores e secretários municipais, participaram do encontro, os membros da comissão para elaboração do Plano Estratégico de Pedro Afonso, composta por integrantes da Primeira Relatoria do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE/TO), Assessoria Especial de Planejamento e Desenvolvimento Organizacional, a assessora de Planejamento da Controladoria Geral do Estado (CGE), Socorro Erculano.

 

De acordo a economista e assessora de Planejamento da Controladoria Geral do Estado, Socorro Erculano, o processo de construção do Planejamento Estratégico tem sido satisfatório, principalmente pelas análises feitas para a melhorar a economia do município.  “É um trabalho que vem mostrando um esforço muito grande da equipe de pensar o crescimento econômico do município. Este que é o principal gargalo das economias locais, não ter possibilidade de crescer por causa da dependência dos repasses e convênios federais. Nesse planejamento, muito além de pensar no desenvolvimento local, estamos trabalhando na perspectiva de aumentar aporte econômico, pois isso fará com que os investimentos sejam fecundos”, frisou a economista.